⟶ Disfunção erétil: um problema que tem solução.

⟶ Disfunção erétil: um problema que tem solução.
4.7 (94.84%) 31 vote[s]

Como resolver a impotência sexual

A disfunção erétil ou impotência sexual tem sido um assunto bastante tratado nas mídias de uma maneira geral, fazendo com que o assunto deixe de ser um tabu e chegue cada vez mais informação e esclarecimento ao público de uma maneira geral.

Se você chegou até aqui, é porque conhece o problema por vivência pessoal ou por conhecer alguém que sofre com o problema. Por isso, reuni aqui as informações mais relevantes sobre o assunto.

Você sabe exatamente o que é a disfunção erétil? Ela é a incapacidade de obter ou de manter a ereção rígida o suficiente para uma relação sexual satisfatória. Mas calma! Existem inúmeros fatores, como estresse e ansiedade, que desencadeiam momentos de dificuldade de ereção, o que não quer dizer que você, alguém que você conheça ou com quem se relacione seja impotente.

Existem alguns fatores biológicos que desencadeiam a dificuldade de ereção, sem que estejam diretamente relacionados com o funcionamento do órgão genital. Isso quer dizer que, para que o pênis fique rígido e assim se mantenha, é necessário que vários órgãos e tecidos estejam funcionando em harmonia. Alguma falha nessa cadeia de harmônica pode fazer com que ocorra a disfunção erétil.

Nem sempre, os médicos conseguem definir exatamente qual o percentual de participação de cada estrutura envolvida, o que se sabe é que a impotência sexual está geralmente relacionada a algumas doenças e, para tratá-la, assim com qualquer outro sintoma, é necessário descobrir a sua causa.

São causas da disfunção erétil:

  • Distúrbios psicológicos;
  • Doenças hormonais (diabetes, queda de testosterona, problemas endócrinos);
  • Doenças neurológicas (lesões na medula, mal de Alzheimere Parkinson);
  • Doenças vasculares, que causam entupimento das artérias e veias, prejudicando a chegada do sangue ao pênis (hipertensão arterial, aterosclerose);
  • Consumo excessivo de medicamentos;
  • Cirurgias pélvicas;
  • Doença de Peyronie ou fibrose dos corpos cavernosos;
  • Alcoolismo e tabagismo.

Tratamento de Disfunção erétil

O tratamento da disfunção erétil começa com a identificação e o controle dos fatores considerados de risco. A partir daí, o médico prescreve medicamentos orais, chamados de inibidores da fosfodiesterase tipo 5,como: Sildenafila, Vardenafila eTadalafila.

Já é sabido que toda medicação, para qualquer que seja o problema, deve ser usado na dose certa e de maneira adequada. Se o paciente assim o fizer e não obtiver resultados, existem outros tipos de tratamentos, inclusive aqueles de origem natural, que, muitas vezes, trazem  a melhora ou até mesmo a solução do problema.

Uma dica importante que trago para você e que é muito importante é cuidar do seu relacionamento. Fazer essa avaliação é muito importante e, na verdade, é por esse caminho que se deve começar.  Avaliar a parceria e como o casal está conduzindo seus problemas e questões. Em alguns casos, vale muito a pena o apoio de psicólogos ou outros profissionais, para melhorar a relação do casal.

Disfunção erétil tem cura?

Hoje, existe tratamento para qualquer tipo de disfunção erétil. É imprescindível que se procure um urologista e adote hábitos de vida saudáveis. Estabelecer um bom relacionamento com o médico é essencial, explicando detalhadamente seu problema. Não se pode ter vergonha.

Quando existe empenho do paciente e ele consegue controlar os fatores de risco identificados, o quadro de disfunção tende não somente a estabilizar, mas pode ser revertido.

 

Você também pode gostar desse artigo: https://saudeebelezadocorpo.com.br/maca-x-power-realmente-funciona/

 Ate o próximo artigo!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!